Vai pra Cuba!

DSC_0934.JPG

A frase de ordem do título é quase sempre ouvida em um contexto politico e virou um bordão de comentaristas de portais na internet. Ao contrário do que muitos imaginam, mandar uma pessoa  para Cuba pode ser o melhor conselho  de viagem que se pode dar para alguém.

O sistema politico e o embargo econômico são dois fatores que afetam diretamente a vida dos cubanos: ambos determinam o que eles podem ou não comprar, o que podem ou não fazer. O interessante de passar algumas semanas em Cuba e ir além de Havana, é poder ter contato com  diferentes percepções. As opiniões e histórias variam de acordo com a região e, claro, idade. É fantástico ouvir pessoas que realmente estiveram presente na revolução, mas é impossível ignorar o imenso desejo  pelo novo dos mais jovens, especialmente depois da internet ( que ainda é limitada e bem cara).   

Para quem escolhe Cuba como destino, é preciso se deixar algumas imagens que temos do país de lado (sejam elas boas ou ruins): Cuba não é miséravel da  maneira que pintam, mas também não é um paraíso. A ilha de Fidel é fantástica, mas complexa. Então quanto menos apegado aos estereotipos, maiores são chances de você se surpreender positivamente. Claro que há carros antigos, bandinhas tocando guantanamera em cada esquina, muita salsa, rum, mojitos, charutos…só que da mesma forma que Salvador não é apenas o Pelourinho ou o Rio não se limita às escolas de samba, Cuba é muito mais que isso!

DSC_0069.JPG

Leva um tempinho para entender como as coisas funcionam. Algumas delas incomodam, como gente pedindo coisas o tempo todo (comida, dinheiro, caneta, sabonete, roupa….) especialmente em cidades muito turisticas como Havana e Trinidad. Se você for mulher e não estiver acompanhada por um homem, o assédio é incessante e vem de todos os homens que cruzarem seu caminho. É algo que irrita.

Passado um tempinho, você percebe que, especialmente onde o turismo é menos forte, os cubanos são pessoas abertas e genuínas. A generosidade é uma questão cultural, eles têm uma preocupação verdadeira com o bem-estar dos vizinhos, amigos e familiares. Acho que isso é algo que nós, brasileiros, perdemos muito nas últimas décadas. 

É comum que após o horário escolar as praças fiquem repletas de crianças. Como lá celulares e tablets não são considerados brinquedos, elas não ficam grudadas nos aparelhos e brincam “como antigamente”, algo que acho bem legal.

Sempre tem aquela alegria quando você fala que é brasileiro por conta das novelas que todo mundo assiste e do Lula. Eles amam música!  To-das as cidades tem pelo menos uma “casa de la musique” onde os cubanos batem ponto diariamente para dançar rumba, salsa…

O que ver em Cuba

Se você tem pelo menos 15 dias é possível conhecer as principais cidades da parte ocidental da ilha. Para quem quer conhecer a ilha inteira, reserve pelo menos três semanas. Como tenho meu próprio ritmo para viajar e  gosto de descobrir os lugares com calma, passei 20 dias apenas na parte ocidental. A Oriental, que inclui  cidades como Santiago, Baracoa e Guardalavaca vão ter  que ficar para a próxima viagem. 🙂

Havana é obviamente a cidade mais famosa de Cuba e a porta de entrada para a maioria dos turistas. A cidade é bem grande e tem alguns museus interessantes.. O massa é ficar em casas de famílias e os três melhores bairros são Havana Vieja (parte bem turistica), Vedado (antigo bairro de classe alta e mais residencial) e o Malecon (é tipo a orla de havana e fica entre a parte antiga e vedado).

Varadero é uma das praias mais turisticas,bem bonita e cheia de resorts.

12311198_10153819960369319_6744358881015180625_n

Vinãles. Ah, Viñales! Sem dúvidas foi a cidade que mais me encantou. Por ser menor, ela é mais acolhedora e não tem a hostilidade de Havana. Esta é a região onde se planta o tabaco usado na produção dos famosos charutos cubanos. É uma região mais rural, onde todo mundo se conhece, em geral, as pessoas são mais gentis.

GaleriaTrinidad

Trinidad. É uma cidade histórica e bem turistica. Muito lindinha, cheia de galerias de artes e com os melhores restaurantes que fui em Cuba.

Remédios – a cidade em si não tem nada impressionante, é   bem morgada pra falar a verdade…mas é o ponto de apoio para quem quer conhecer os Cayos de Las Brujas e Cayo Santa Maria.

Santa Clara-  A cidade por si só não tem muita coisa. Ela  foi super importante na revolução e hoje existe um memorial, onde o corpitcho de Che está enterrado. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s