Um dia pela Havana Vieja

A parte antiga de Havana é tao massa que merece, pelo menos, um dia só pra ela. O bairro é repleto de museus, restaurantes e prédios históricos. É, sem dúvida, onde você vai encontrar a Cuba que criamos no nosso imaginário, com carros antigos e muitas bandinhas de ritmos caribenhos pelas ruas.

Cientes do apelo turistico da sua imagem, os cubanos entram no jogo e fazem uma caricatura deles mesmos: em cada esquina encontramos locais “fantasiados” de cubanos, com roupas chamativas, muita maquiagem, unhas de fazer inveja até pra Alcione, perucas, flores na cabeça e, claro, sempre com um charuto na mão. Essas figuras podem ser encontradas em diversos pontos de Havana Vieja e cobram caro pelas fotos.

12241645_10153786159834319_5271577393067377298_n

Tirei alguns dias para conhecer Havana Vieja. Ao chegar, a gente dá de cara com o Paseo que é um “corredor” com vários artistas pintanto, bordando…é bem bonito.  Ali por perto tem o parque central e o Capitolio, o antigo parlamento que hoje funciona como museu. Infelizmente, quando fui ele estava fechado para reformas. 😦

Também  há centenas de casas de dança onde é possível fazer aulas de rumba por cerca de 5 CUCs a hora. A rua mais famosa é a  Obispo, onde há várias lojinhas de souvenirs.

Andando mais um pouco você chega na Plaza de la Catedral, onde fica a Bodeguita Del Medio, bar famoso por ser o ponto de encontro dos revolucionários, inclusive Fidelito e onde Ernest Hemighway gostava de virar uns mojitos.  A Catedral  é mais bonita por fora do que por dentro. Do lado de fora ficam algumas videntes,  que se oferecem pra jogar búzios, cartas, etc. Uma delas, Senhora Havana, é bem famosa. Ao contrátio da maioria das pessoas que tentam vender algumas coisa, ela não tem uma abordagem agressiva e tivemos uma longa conversa sobre como as religiões afro são vistas no Brasil e em Cuba.

senhorahavana
Senhora  Havana

Aparentemente Hemighway é   mais conhecido em Cuba pelo  seu apreço pela bebida do que pela literatura. No bar Floridita, onde   o escritor teria “criado” sua versão de daiquiri, o drink não só permanece como o carro chefe da casa, como Hemighway é o garoto propaganda do lugar, onde uma estátua foi erguida em sua homenagem. No balcão, claro.

Além disso, o hotel que ele costumava se hospedar também é bem visitado pelos turistas. Invejosos dirão que é apenas  por conta do disputado sinal de Wifi.

Floridita.jpg
Já que não encontrei Fidel, fui tomar uns drinks com Hemi no Floridita

Andando mais um pouco, chegamos na Calle Obispo, onde são vendidos diversos souvenirs. No final da rua, chegamos na Plaza  de las Armas, onde ficam o  Museu de História Natural, o Palacio de los Generales(que estava em reforma quando fui) e um mercado de pulgas. Pertinho  também fica um forte/museu que tem uma vista bem bonita da cidade.

A Plaza Vieja tem vários bares e restaurantes. O que mais gostei por lá foi o La Vitrola. Ele é do tipo “para turista ver” e tem uma decoração anos 50 americana….mas a comida é deliciosa! Foi a melhor Mariscada que comi em cuba. Eles também servem Ropa Vieja (um prato feito com carne cozida desfiada), que dizem ser muito bom. Na praça também tem um sorvete de 3 CUCs vendido na casca de coco que MEU-DEUS! (Sim, eu foco na comida sempre…hehehe)

Também vale a pena tirar umas horinhas para visitar o Museu de la Revolucion, dedicado obviamente  à história da revolução cubana.  Não espere um museu com ares modernos e interativo. O lugar guarda registros  da grande revolução: fotos, roupas, armas, documentos, além de réplicas de canhões e aviões usados na época. 

12107191_10153786150359319_1964530855779487713_n

Vale muito a pena visitar o Forte de San Carlos. É possível chegar lá de carro, custa 5 cucs.  Li alguns relatos que o ônibus de turismo passa por lá, mas quando fui não passou. O forte tem uma vista completa para Havana. Aproveite e ande pelos  túneis, salas de museu….

12243454_10153793687249319_5260778520686802429_n
Olha essa vista!

 Todas às noites, acontece pontualmente às 21h a cerimonia do Canhonaço. Uma encenação de quando no século 18 a galera avisava que iam fechar os portões que  só seriam reabertos no outro dia. Bem pra turista ver, mas eu curti. Chegue cedo para pegar um lugar legal.

O ingresso à noite é mais caro do que de dia. Ah! À noite também não é possível explorar o forte.

Se você não sabe por onde começar a planejar sua viagem, este post tem 10 dicas pra te ajudar a começar

Se você está começando a fazer seu roteiro para Havana, leia este post  cheio de dicas.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: